Logbook entry

Fernandofilipe86 / 11 Jun 3305
Distant Worlds 2 log Compilation

Log1 - DW2 (16/01/3305)
Tem sido uma viagem fantástica nestes primeiros dias de expedição. Bem, as coisas correram muito mal no início quando um Boost acidental mandou a minha preciosa PRN Margarete II (Krait Phantom) para a sucata perto de Labirinto. Felizmente a expedição ainda está no início e rapidamente cheguei ao WP2 em Omega Nébula. Ainda não tive muito tempo para explorar novos sistemas pois a nave encontra-se em reparação, tal foram as Newtron Stars usadas. Aguardo também a chegada de equipamento importante para poder contribuir para a construção do centro de pesquisa galáctico em Sag.A, algo que me está a deixar extremamente empolgado.

Log2 - DW2 (21/01/3305)
As operações correm de feição em Omega Nébula. A comunidade é fantástica e tenho-me cruzado com centenas de comandantes. Cheguei no dia 16 e entretanto estabeleci dois objectivos enquanto aqui estiver. Ajudar no Community Goal, defendendo a frota contra todos os piratas que constantemente atacam as zonas de extracção e contribuir no esforço de mineração de materiais para a construção do Orbis Starport na zona de SagA. A Krait Phanthom tem provado ser uma nave de construção brilhante. Tirando alguns piratas em naves mais bem equipadas como algumas Anacondas e bastantes wings de Pythons, já conto com mais de 30 alvos abatidos sem que por uma vez tenha perdido os escudos. Depois do combate veio a mineração. Mais uma vez a Krait portou-se lindamente e numa tarde de trabalho entreguei em Omega a minha contribuição para a estação espacial. Voltei portanto depois disto à exploração da zona circundante (1000ly) da nébula. Existem dezenas de sistemas com vida alienígena, desde Anémonas bioluminescentes em BLEIA DRYIAE TP-O E6-3 (paneta 2, sinal biológico 2), moluscos, e tantas outras criaturas engraçadas. Mas até agora nada de novo, nada que a humanidade já não tenha presenciado. No entanto, encontrei um sistema - BLEIA DRYIAE LF-D D13-33 - que vale a pena visitar. No Planeta 1, sinal geológico 9, encontrei um lugar fantástico em que a estrela brilha entre os aneis fazendo lembrar o The View. Irei voltar brevemente lá para analisar os outros pontos geológicos deste sistema.

Log3 - DW2 (27/01/3305)
Hoje foi dia de voltar da exploração à Nebulosa Traikaae para Omega. É dia de saber qual o próximo passo da expedição e quero voltar à Omega Mining para reparar a nave , SRVs e rever toda a data colectada durante esta semana. A caminho de Omega, ouvi um rumor de um planeta de gravidade 5,8 num sistema totalmente inexplorado aqui em Traikaae. Um amigo meu, cientista da expedição disse-me que ficava na zona a sul da nebulosa. O rumor estava certo e encontrei-o! - Traikaae QO-R e4-1 - Neste sistema, que orgulhosamente tem agora o meu nome, encontrei este planeta. Nunca tinha tentado aterrar num corpo com esta gravidade. No fim de contas se destruísse a nave, data de mais de 100 sistemas, com Water worlds e Earth type worlds perdia-se provavelmente para sempre! Aproximadamente às 15:45h (GMT), tocava o solo deste monstro. Bastaram-me 30 minutos de passeio com o SRV para perceber que a esta gravidade o mínimo erro paga-se com a destruição. Voltei para a nave com o SRV a 15% e segui para Omega. Próximo destino, Way Point 3!

Log4 - DW2 (29/01/3305)
Deixei o centro de operações de Omega Mining no dia 27 de Janeiro de 3305 pelas 20:00h. Ficou definido que a frota iria até aos outposts abandonados no Confluxo em Pru Aescs NC-M d7-192. Cheguei lá no dia 28 após fazer um pequeno desvio para visitar a minha velha amiga Rohini. Desde que foi descoberta a Neutron Star Highway que Rohini perdeu a importância que tinha na ligação a Colónia, mas a vista para a galáxia que se tem de Eudoxus Hithe é fantástica e trás-me velhas memórias quando viajar 7000ly parecia ir até ao fim do mundo com a PRN Margarete I. Outros tempos, sem engenheiros e FSD Boosters. O confluxo é uma zona bastante conhecida mas para mim com um enigma que tenho que conseguir decifrar. Até agora foram descobertas 4 bases abandonadas, ALFA;BETA;DELTA;GAMA. As três primeiras estão quase perfeitamente alinhadas o que me coloca a questão, será que existe a base Epsilon? No fim desta semana partimos para um novo destino, tenho portanto exactamente 5 dias para descobrir uma possível base desaparecida.

Log5 - DW2 (30/01/3305)
Ok entendi! Não existe uma quinta base. A razão é muito simples, os Logs originais da expedição ao Confluxo foram lançados de uma Anaconda que ficou presa numa Newtron Star. Tenho pena pelos cmdrs que não sobreviveram, mas a verdade é que brincar com estrelas de neutrões pode custar-nos a vida. Imagino como seria numa era pré FSD. Por isso mesmo decidi deixar o Confluxo e avançar quase 3000ly até à nebulosa de Skaudai. Bem sei que a frota ainda não partiu mas já nada me prendia ali. Para além disso o FSD da Phantom estava já abaixo dos 80% e precisava de uma estação para verificar a integridade da nave. Aproveitei também para usar o AFMU pela primeira vez desde que começamos. Percebi que tem capacidade para reparar o FSD cerca de 3 vezes. Agora vou aguardar uns dias na Sacaqawea Space Port, aproveitar para por o sono em dia, experimentar as iguarias de Skaudai e ver a maravilhosa vista para o centro da Via Láctea que começa a ficar cada vez mais imponente.

Log6 - DW2 (05/02/3305)
Estes dias em Skaudai deram-me para reflectir! O Cmdr Ultima e o Cmdr Faps desistiram da expedição. O Faps voltou para Jamanu e o Ultima seguiu caminho para SagA e depois Jamanu. Felizmente lembrei-me de trazer Limpets de reparação e o AFMU. Sem a nave de suporte do Ultima estou neste momento por minha conta e dos cmdrs que continuam na viagem! Acho que chegou a altura de reintegrar o esquadrão da DW2. Voltei para as fileiras da PRN precisamente porque eles estavam comigo. Neste momento, a mais de 15000ly de casa, tenho de contar com os cmdrs que ainda seguem nesta expedição. Acredito que dos 13000 que começaram, apenas 2 ou 3000 chegarão ao fim. Vou ter que falar com o Cmdr Allcrowsareblack sobre isto. Bem mas a viagem continua e hoje foi dia de seguir até ao Waypoint 4, Clooku EW-Y C3-197. Pelo caminho visitei umas ruínas Guardian em Skaudai AM-B d14-138 (se os Guardian chegaram até aqui, acredito que encontremos ruínas no dark side of the galaxy!). A viagem foi depois relativamente tranquila até ao WP4. O WP4 é num planeta gelado,literalmente gelado, com uma das mais baixas gravidades que já vi. Fica num vale escarpado, numa zona vulcânica. A nébula é lindíssima mas tirando isso não há nada de novo para ver nesta zona. Na verdade a grande maioria dos Cmdrs dirigiu-se para Gandharvi, 2500ly mais `frente, um porto seguro a 6500ly de colónia. E pronto, pela primeira vez desde que comecei a DW2, estou mais perto de SagA do que de Jamanu

Log7 - DW2 (04/03/3305)
Foi precisamente há um mês que cheguei a Colónia. Tantos planos que tinha para o posto mais avançado da humanidade até então! Chego a Colónia e depressa me apercebo de um lapso monumental na preparação para DW2, não existem módulos de classe A. Se para alguns isto não significa nada, pata mim é algo que me levou quase à loucura. 22000Ly para perceber que a minha ideia de construir uma mini frota em Colónia nunca iria ser realidade desta forma. Tomei então uma decisão, voltar para Jamanu. Após 22000ly em velocidade cruzeiro estava na capital da PRN. Passados quase 2 meses após a minha inscrição na DW2 estava de volta ao suporte à PRN. Foi bom voltar a velhos hábitos. Entretanto expandi a frota com as naves que irei enviar para colónia assim que lá chegar! Após analisar minuciosamente o mercado decidi-me por uma Imperial Clipper como a minha nave principal em Colónia. A Clipper é quase uma Cutter despida ao máximo. Tem uma manobrabilidade e velocidade incríveis assim como é boa a fazer de tudo um pouco. Para além disso o custo de transferência não vai ser uma barbaridade como é o caso de naves mais caras. Como nave de turismo optei por duas Dolphins, uma vai ficar em Colónia e a outra em Sag.A! O loadout das duas é o mesmo, uma cabine luxuosa, baía de carga e SRV, para que os clientes tenham acesso à melhor experiência possível! Agora é hora de ultimar preparativos para partir novamente para Colónia e desta vez só voltar no fim da DW2.

Log8 - DW2 (06/03/3305)
Simbolicamente dirigi-me a Pallaeni para iniciar o meu regresso a Colónia. Espero chegar ainda hoje, neste momento estou parado em Rohini para almoçar e fazer pequenas reparações na Krait. Até já Colónia!

Log9 - DW2 (11/03/3305)
Estou em Colónia já há quase 5 dias! Cheguei no final do dia 6 sem qualquer tipo de sobressalto! Acho que é uma questão de hábito vir até cá e até é uma viagem rápida se não perdermos o foco! É a minha segunda visita a Jaques e companhia e desta vez vim para ficar mais que uns meros dias. Já tenho a minha Colonia Fleet estabelecida, Type 7, Python, Dolphin e a joia da coroa, Imperial Clipper. A Clipper chegou hoje e nada melhor que ir testa-la em combate! Eu sei que uma clipper não é uma Corvette ou mesmo uma Cutter mas.... de certa forma é a melhor "everything ship" que já pilotei. Tem o Boost da Cutter com a Maneabilidade da Krait. Pode não ter o melhor escudo do mundo mas o armamento é excelente e com módulos internos que chegam para as tarefas do dia a dia. Seja como for, já estou em velocidade cruzeiro aqui por Colónia. Já conheço os engenheiros quase todos, já tenho sistemas excelentes para minerar diamantes e opalas e planetas com minerais raros existem a pontapés. Se tenho saudades de casa? sim! Mas as oportunidades por aqui são infinitamente superiores por estar tudo ou quase tudo por fazer! O aborrecimento da bolha com certeza não existe e basta viajar 300ly em qualquer direcção para encontrar sistemas inexplorados.
Relativamente à Dw2, sei que estão por Explorer´s Anchorage, junto a SagA. Se tudo correr como previsto, ainda vou ficar por cá mais 2 ou 3 semanas até partir definitivamente para Beagle Point.

Log10 - DW2 (19/03/3305)
Chegou o dia de dizer adeus a Colónia por uns tempos. Completei hoje a Frota Colonial e consegui atingir tudo a que me defini enquanto aqui estivesse nesta segunda viagem. Colónia deixa saudades e irei voltar sem dúvida. Mas neste momento, quando faltam 4 waypoints para Beagle Point e ainda estou a 17000ly da frota da Dw2, está na hora de seguir em Frente.

Log11 - DW2 (22/03/3305)
Sagitarius A.... At least! Sejamos sinceros, afastar-me da expedição, mesmo fazendo parte dela estava longe de ser a minha ideia inicial. Duas coisas que não gostei e me fizeram redefinir o rumo desta expedição, meses depois dos meus companheiros de aventura terem desistido. Demasiado tempo entre waypoints e Colónia não ter módulos internos de classe A. Voltei a Jamanu, refiz a minha estratégia e parti novamente para a Dw2. Dentro de duas ou três semanas reencontro-me com a frota e desta vez com a sensação de dever cumprido e de uma viagem que valeu a pena! A caminho de SagA, passei por todos os waypoints onde ainda não tinha estado, visitei o Great Annihilator e descobri finalmente o meu primeiro buraco negro. Explorers Anchorage ainda está em construção, mas já é uma estação lindíssima e acredito quando estiver pronta vir-se a tornar num marco de alta tecnologia. Um bocadinho desta estação também é minha e fico feliz por isso. Agora é descansar, reparar a nave e preparar-me para a parte verdadeiramente difícil desta viagem!

Log12 - DW2 (02/04/3305)
Hoje foi dia de deixar Sagitarius A. Confesso que a partir daqui acabaram-se os passos em falso e "actividades radicais". Tudo vai ter que ser extremamente ponderado pois entrei oficialmente na Dark Side of the Galaxy. A zona desconhecida, onde poucos foram e ainda menos voltaram. Acabou-se a civilização, estações para reparar e todas as comodidades que a frota teve até aqui. O meu próximo destino, Hypiae Phyloi LR-C D22 (A2 Geosite 2) é a base para uma subida de 300ly até ao sistema Swoals IL-Y e0 (B1 Coordinates : 59.5882 / -55.9190), o famoso Goliath’s Rest. Vou parar nos dois sistemas mas daqui para a frente espero não demorar muito até apanhar a frota da DW2. Eles estão 7500ly mais à frente o que não é uma distância considerável, mas mesmo assim, e sabendo que o próximo WP ficará a mais de 10000ly de distância, chegou a altura de apanhar o barco novamente.

Log13 - DW2 (10/04/3305)
Faz hoje uma semana que deixei Sagitarius A. Enquanto escrevo estas palavras, penso em como teria sido esta viagem sem um AFMU. As Newtron Stars pouparam-me centenas de Saltos e a nave, graças ao AFMU encontra-se em forma e pronta para o que aí vem. Neste momento estou parado em Phroi Bluae QI-T e3-3454 (Cerulean Tranquility), o Waypoint 9. A boa notícia é que apenas 3500ly me separam do WP10. A má são os mais de 17000ly que me separam de Luna´s Shadow, o ultimo ponto de paragem antes de Beagle Point. Acreditem, foi rejubilante para mim ter recebido a notícia de que todos os Waypoints já estão definidos. Significa isto que o fim aproxima-se e posso perfeitamente ir até Beagle Point e esperar lá pela frota. Nos próximos dias, assim que tenha tudo em ordem, parto para uma viagem inimaginável pelo vazio. São 31000ly até BP apenas com uma paragem pelo meio.

Log14 - DW2 (12/04/3305)
Olá Styx!Adeus Styx! Cheguei a Luna´s Shadow são e salvo! Foram quase 20000ly por um vazio tão profundo que eu jamais imaginaria que existisse. Deixa-me perplexo pensar como é que o Cmdr Erimus passou por aqui num período pré tecnologia guardian e pré engenharia. Numa altura em que um jump range de 35ly era notável. Chegar ao WP10 foi fácil, foram 2700ly bastante tranquilos com newtron stars por praticamente todo o caminho. Pouso a nave para fazer reconhecimento ao local que na semana anterior tinha visto chegar e partir a frota de 13000 naves e vejo ao longe, atrás de um rochedo enorme um SRV completamente destruído. Segundos depois uma Anaconda surge no horizonte. Vinha em paz e tinha decidido ficar para trás para avisar todos aqueles que ainda não tinham partido para o abismo. A viagem até aqui foi uma brincadeira de crianças disse-me ele. Um veterano da Distant Worlds I com mais de 1000000 de anos luz de viagem. Basicamente avisou-me que iria entrar em duas zonas completamente distintas, BOREAS, uma região riquíssima em estrelas e depois um abismo chamado STYX. O problema como devem calcular estava em STYX. Contou-me histórias de milhares de comandantes desaparecidos, presos para toda a eternidade naquela escuridão. A razão? as newtron stars! Imaginem-se numa nave que salta 35ly. Uma newtron star permite-vos saltar mais de 140ly o que é fantástico. Agora imaginem que se descuidam e saltam para uma estrela a 40/50ly da mais próxima e sem jumponium. Ficam presos e mesmo que alguém consiga lá chegar, é impossível tirarem a vossa nave dali. De certa forma estava descansado com uma nave que salta 60ly mas não foram uma nem duas vezes que ia ficando preso! É que a principal armadilha do STYX nem é ficar preso num sistema. São as largas distâncias sem encontrar uma estrela que dê para fazer fuel scoop. É assustador fazer 500ly sem encontrar uma estrela que seja onde consiga combustível. Cheguei são e salvo mas tenham cuidado, muito cuidado!

Log15 - DW2 (22/04/3305)
Passaram 10 dias e ainda não consegui sair de Luna´s Shadow. Finalmente Beagle Point está à vista,com o comando da frota a já ter definido Beagle Point como a próxima e última paragem, ou seja a expedição já chegou ao fim e basta-me chegar a BP para a expedição acabar para mim. Amanhã dou inicio à minha ultima parte da viagem.

Log16 - DW2 (24/04/3305)
Parti ontem finalmente para o ultimo trecho da viagem. Beagle Point encontra-se neste momento a sensivelmente 8000ly de distância mas esta ultima fase da viagem está a ser mais complicada do que imaginava. O meu AFMU esgotou-se e eu não dei por isso. Não fosse o computador de bordo a avisar-me que existia uma falha no FSD e neste momento já tinha sido dizimado por uma das raríssimas newtron stars que por aqui aparecem. Esta zona da galáxia é numa palavra, desoladora. Como expliquei ao cmdr Ultima numa das raras vezes que consegui abrir um canal de comunicação ao longo de 55000ly, não há estrelas no céu! Para ajudar, encontrei pelo caminho uma zona Permit Locked. Bati de frente com o BLEIA/PRAEI SECTOR. Estranho encontrar uma zona destas por aqui. Uma esfera com mais de 2000ly de diâmetro que sabe-se lá o que esconde. Seja como for, continuei e à medida que me aproximo de Beagle, as newtron stars vão ficando mais escassas e a distância entre estrelas cada vez maior.

Log17 - DW2 (26/04/3305)
O relógio marcava 11:26h do dia 26 de Abril de 3305, quando a Margarete II, após quase 100000ly de viagem, entrava no sistema Beagle Point. Independentemente do que acontecer daqui para a frente, é o fim da Distant Worlds 2 para mim. É certo que a viagem ainda vai a meio, que ainda faltam quase 100000ly para voltar para a bolha, mas é certo que já não o farei segundo Waypoints pre definidos ou na companhia das centenas de comandantes que fui encontrando nesta viagem. Estou a 40000ly da estação mais próxima por isso os próximos dias serão para verificar toda a estrutura e módulos da nave. Assim que estja tudo ok, o próximo destino será Oevasy SG-Y d0 (Semotus Beacon), a 500ly de onde estou. Este sistema é o ponto mais afastado conhecido até hoje na Via Láctea! Depois ou vou directo para Colónia, ou faço uma volta por outra zona da galáxia directamente para a bolha. Mas seja como for, obrigado Distant Worlds 2 e até a uma próxima!

Log18 - DW2 10/05/3305)
Já há uns dias que estou no caminho de volta para Jamanu. Tenho recebido as novidades através do Cmdr FAPS. A Bolha continua sob ataque cerrado Thargoid e talvez o regresso dos sobreviventes da DW2 seja o necessário para ganhar esta guerra. Encontro-me neste momento em Truechiae OI-B d13-111, a 35000ly de Colonia. O Abismo já ficou para trás e já estou definitivamente na Neutron Star Highway. Dei por mim a pensar, já que estou a voltar para casa porque não passar por Colonia? Sem dúvida que é um caminho mais seguro. Pelo menos um que conheço.

Log19 - DW2 11/05/3305)
Ontem foi um dia bastante produtivo. Com a saída do Abismo o número de neutron stars aumentou consideravelmente e em poucas horas viajei cerca de 7000ly. Neste momento estou em Oumbasms MX-Y b41-1, um sistema que fica bem no meio de STYX. Outra vez Styx. É verdade que estou finalmente em velocidade cruzeiro, é também verdade que me tinha esquecido desta região. Uma zona perigosa, num vazio tremendo. Quase não há estrelas de neutrões e os próximos 8000ly serão feitos da maneira tradicional até chegar ao próximo ponto de paragem, bem acima do plano galáctico. Descobri esta zona na primeira vez que vim a Colonia. A cerca de 1400ly acima do plano galáctico existe uma densidade brutal de estrelas de neutrões. Desde que saí de Beagle, tive sempre este como ponto de partida até à bolha. são 40000ly sempre por neutron stars e já só estou a 8000ly de lá.
Sempre soube que a viagem ia ser muito difícil, especialmente a viagem de volta. Era muito fácil destruir a minha Krait e em poucas horas estava em Explorers Anchorage. Fazia a viagem até Colónia, voltava a destruir a nave e estava na bolha. Mas são milhares de terabites de informação. Centenas de sistemas descobertos. Perder isso tudo seria apagar a parte mais importante de toda esta viagem.

Log20 - DW2 14/05/3305)
Está quase! Estou a 12000ly de Jamanu. Têm sido uns dias muito tranquilos mas estou a ficar impaciente. Desde que a Dw2 começou, já fiz quase 200000ly e faltam-me apenas 12000 para fazer a viagem de ida e volta a Beagle Point. Quando passei por Colonia estive a um triz de docar a nave, mas felizmente que não o fiz! Se a viagem começou em Jamanu é em Jamanu que deve acabar! Os planos acumulam-se e tenho tanto para fazer após chegar, mas neste momento, acho que apenas quero um Lavian Brandy!

Log21 - DW2 15/05/3305)
Faz hoje precisamente 4 meses que embarquei nesta ambiciosa expedição. Quis o destino que às 00:15h deste dia a Krait Phantom MARGARETE II entrasse nas portas da capital da Portuguese Royal Navy! Depois de milhares de sistemas visitados ao longo de quase 200000ly, voltei a casa! A sensação é única. Só olhando para o mapa da galáxia temos a noção de que esta foi realmente uma viagem épica. Não há palavras que possam descrever a sensação que é ter estado no ponto mais afastado da galáxia, 500ly para lá de Beagle Point. Olhar para o mapa e não existir mais nada, o fim da Via Láctea, a mais de 65000ly de casa. Imaginar que ao longo desta viagem o menor erro teria-me custado 4 meses de trabalho. A frota está toda de parabéns. Não é para menos, foram mais de 13000 pessoas, das quais espera-se entre 4 a 5 mil sobreviventes. Aos outros, que tentem para a próxima, se tiverem endurance para o fazer. Não é fácil, não é mesmo! É preciso uma enorme força de vontade e concentração para não deitar tudo a perder. A viagem valeu a pena! Não pelo decalque, isso é apenas o "prémio". Valeu a pena porque agora posso dizer que fui das raras pessoas que foi e voltou. Valeu a pena porque onde quer que vá a partir de hoje, será sempre mais perto, não dá para estar mais longe. Valeu a pena por tudo o que vi ao longo desta viagem e pelo esforço da comunidade na construção da estação em Sagitarius A. Enfim, valeu mesmo a pena e se oficialmente a Distant Worlds II tinha terminado em Beagle Point, hoje é o dia em que acaba, definitivamente. Ponderei guardar a Krait no museu, exactamente como chegou. No fim de contas comprei e preparei esta nave exclusivamente para esta viagem, para a viagem de uma vida. Mas não! a minha fantástica companheira ainda tem muito para ver e já está a ser reparada e repintada para tudo aquilo que o futuro nos trouxer. Como homenagem deixo a matrícula original - DW2-FE - e o logotipo da DW2.

Em relação ao futuro não sei o que me reserva. Planos tenho muitos e vontade de os executar também. Mas neste momento quero descansar e usufruir deste fantástico momento. Adeus Distant Worlds 2.

FIM
Do you like it?
2
Shiny!

CMDR's logbook

CMDR Fernandofilipe86
Freelancer / Explorer
11 Jun 3305
Distant Worlds 2 log Compilation
Fernandofilipe86
Show CMDR's logbook

Other logbooks

today
Germination
Tan Bin Phan Nguyen
yesterday
Oops
Nullvektor
yesterday
Under Siege
Clacies
yesterday
Bucket list
Ta1onn
yesterday
So here I am. Log entry 1.
Mads Gaylynne