Add new document

History

O planeta Terra, berço da civilização e da Federação, ainda encontrava-se em tempos difíceis. Sofrendo contínua crise superpopulacional e esforçando-se para se recuperar ainda da grande devastação ambiental, muitas corporações e até mesmo algumas nações já haviam se aventurado em colonizar novos sistemas. Foram destes sistemas colonizados que  surgiram a Federação e o Império, em meio a uma intensa guerra entre si.

O acordo de paz assinado entre as duas superpotências em 2400 marcou o início de uma era de paz, oferecendo novas oportunidades de comércio, exploração, entre outras áreas. A colonização de sistemas, embora sempre perigosa, não sofria mais as constantes ameaças de invasão da superpotência rival.

Vislumbrando a oportunidade, em 2412, Brasil, uma nação da Terra, inicia o processo de colonização do sistema Metzili, sob domínio da Federação.

O processo de colonização, embora desafiador, teve progresso contínuo. Os colonizadores passaram a se auto-intitular brasilianos.

Em 2833, descontentes com o descaso e a corrupção tanto do governo brasileiro quanto da Federação, a colônia se rebelou, deflagrando a chamada Guerra Civil pela Independência. Após 2 anos de intenso conflito, em 2835 foi assinado um tratado reconhecendo o sistema Metzili como independente, não fazendo mais parte do Brasil nem da Federação.

Entretanto, é importante notar que o descontentamento que levou à guerra pela independência foi de certa forma restrito apenas ao governo das duas instituições, e não à histórica nação Brasil em si. Os brasilianos sempre tiveram um forte senso patriótico neste aspecto. A língua portuguesa, por exemplo, era (e ainda é) a mais falada no sistema. Mesmo na independência, havia ainda esse apego pela história e respeito ao Brasil e suas origens.

Após a guerra civil, o desenvolvimento do sistema Metzili foi retomado.

No entanto, a maior tragédia da história dos brasilianos ainda estava por vir: a invasão Thargoid, iniciada em 3055, atingiu em cheio o sistema Metzili no ano de 3057. Os invasores, contando com tecnologia superior e em grande número, com avançadas naves de guerra, não deram nenhuma chance aos brasilianos que, agora num sistema independente, estavam por conta própria.

Em resposta à invasão foi formada em caráter de emergência a Brazilian Armada X, unidade de defesa da soberania do sistema. Para compor a armada foram convocadas todas as naves (militares e civis) e pilotos capazes de lutar pela sobrevivência da nação.

Mas o esforço foi em vão. A devastação foi completa. Todas as estações espaciais tiveram que ser abandonadas. Quase um bilhão de mortos. Muitos se entrincheiraram nos planetas habitáveis, travando uma verdadeira guerra de milícia para garantir a sobrevivência de todo o povo. A Brazilian Armada X agia no seu limite máximo, aplicando táticas de bater e correr com suas naves de combate e dando assistência às células de sobrevivência com suprimentos que traziam dos sistemas vizinhos com suas naves civis comerciais.

Esta situação persistiu por quase 50 anos. Gerações inteiras viveram o terror da guerra e do refúgio. Foi sem dúvida o momento de maior provação e união do povo.

Em 3100, finalmente contando a ajuda da Polícia Galáctica (GalCop), os Thargoids foram expulsos do sistema e de todo o território humano. Os brasilianos começavam lentamente a recompor o seu sistema arrasado. As estações abandonadas foram reparadas e reativadas. Com o tempo, baseados nas novas relações comerciais entre sistemas vizinhos e reforçando a sempre vigilante armada, o sistema Metzili foi se tornando próspero novamente.

Facções oportunistas se aproveitaram da fraqueza de facções de sistemas arrasados, e tomaram o poder de diversos sistemas de forma impiedosa. Em Metzili, os brasilianos se viram impotentes com a chegada da Metzili Empire League, afiliada ao Império, e da Metzili Inc., uma corporação apoiada pela Federação.

Agora o ano é 3302. Tendo passado por diversas provações e tomados por um senso de patriotismo, os brasilianos anseiam por expandir os seus territórios. Liderando o progresso e a expansão está a Brazilian Armada X, agora reformulada e preparada para encarar qualquer adversidade ou guerra, com comandantes altamente treinados em combate, comprometidos com comércio e aplicados na exploração espacial.

Brazilian Armada X. Defendendo a soberania da nação brasiliana no Elite: Dangerous.
Document visibility: Public